segunda-feira, fevereiro 01, 2010

Vacas Velhas MBT no IV RAID de Orientação do Cabo Espichel - A Vitória da ATITUDE!


People,

no passado dia 31 de Janeiro, uma representação dos VVMBT aceitou o repto de participar numa prova de Duatlo Orientação, que marcou - estou certo! - o primeiro dia do resto das vidas de alguns de nós. Vamos à narrativa...
MarMax, Jakas e Vuck Roger decidiram representar a Vacaria numa prova de Duatlo Orientação. E o que vem a ser isto? Ora bem, penso que o Duatlo todos conhecem, até porque há outros membros da Vacaria que já participaram em provas deste tipo - lembro-me do Trips. Mas esta tinha um desafio adicional!

Acresce que à natureza rolante de uma prova de Duatlo, no caso 13 kms de Ori-Pedestre ao que se seguiam 25 km de Ori-BTT, acrescia o desafio de ambas as sub-modalidades serem na vertente de Orientação.


Na prática - e como podem ver no mapa da modalidade pedestre -tínhamos de controlar 14 balizas (13 mais Finish, por nossa iniciativa!) dispostas num mapa de 1:20.000 à equidistância de 5m, numa extensão que sabíamos de antemão seria sempre superior aos 13 kms anunciados - isto porque esta distância é obtida pela medição com um curvímetro do trajecto em linha recta entre todos os pontos do mapa, ou seja despreza a orografia/relevo do terreno, os enganos, o vai-à-volta, etc... - e não é possível deixar de "picar" qualquer ponto, porque isso implica a desclassificação por missing point.
A partida estava marcada para o intervalo entre as 9h00 e as 10h00, mas a Vacaria já estava alinhada às 8h55 para dar início à jornada...

A metereologia não facilitou; uma pequena chuvinha caíu durante a parte inicial da prova e a temperatura média registada pelo POLAR foi de 12ºC. Felizmente, com o decorrer da manhã, o sol apareceu e a temperatura subiu, o que fez com que a água desaparecesse rapidamente dos Camelback de alguns!

À chegada, no secretariado, perguntámos onde seria a zona de transição - do pedestre para o BTT - e fomos informados que seria nos respectivos automóveis, passando após por uma espécie de tenda montada para o efeito.

Lá partimos, assim que a organização nos deixou, para o que pretendíamos ser uma introdução à modalidade de Orientação Pedestre para o Jaks e para o MarMax, e uma tentativa de um maçarico com pouca experiência na Orientação explicar os fundamentos aos outros 2, tudo isto sem perdermos muito tempo e, acima de tudo, tentarmos não nos perder!!!!



Ora foi exactamente isto que aconteceu do ponto 5 para o 6 - à excepção de um pequeno engano no ponto 1, que estava assinalado com o #118 e na verdade a baliza era o #153, mas essa foi uma das falhas da organização! - e o resultado foram 47 minutos e 3 segundos de vaivém, a tentar encontrar uma pista de onde poderíamos estar...


O MarMax e o Jakas farão o favor de nos brindar com a sua experiência na primeira pessoa, mas apenas quero dizer que foi a minha estreia na zona do Cabo Espichel, na vertente de Orientação e adorei o mapa, a zona, as paisagens.



Posso dizer que para estreantes, os 2 estiveram soberbos, tendo a certa altura sido confiado a cada um individualmente a navegação da equipa durante a prova.



Acho que foi um desafio muito bem conseguido, nesta prova de estreia, sendo que após um tempo total de 5h40'25'' concluímos a parte pedestre. Por esta altura já tinha encerrado a zona de transição e o cansaço físico (e algumas mazelas resultantes do TT) já nos tinham levado a melhor. Por isso optámos por deixar a experiência Ori-BTT para próximas núpcias!

...Eles estão alí no meio...



Deixo algumas considerações finais sobre a organização da prova. Talvez o Mário e o Nuno não se tenham apercebido da importância da pequena discussão que tivemos com outros atletas no final da prova, mas não é normal na Orientação ter o tipo de erros com que fomos confrontados; balizas mal colocadas, alterações ao mapa sem sinalização de estruturas pré-existentes, falta de informação aos concorrentes, enfim não é normal. E espero não assistir ao mesmo num período de tempo próximo.

Vuck Roger


Jakas


Marmax


Creio que a participação da manada foi bem esgalhada! Ninguém desistiu, apesar da ideia ter passado umas quantas vezes pela cabeça, e a malta manteve-se junta até ao fim.


Acho que está quase, quase na hora de rever aquele texto que abre as hostilidades na homepage do blog. Vão-me desculpar o reparo mas "isto" já não é "GRUPO DE AMIGOS QUE PRATICAM LEISURE MOUNTAIN BIKE +/- HARDCORE (...)" isto é muito mais do que isso! É um grupo de amigos que estão dispostos a partilhar novos desafios, com muita atitude, com muita determinação e que se mantêm unidos até ao fim, sempre a puxarem uns pelos outros, a adaptarem o seu andamento às capacidades do grupo e que pelo caminho ultrapassam as barreiras das suas (pequenas) limitações, sem receio de errar enquanto aprendem.

Final Feliz...



Posso dizer com muito orgulho que sou feliz em ser uma VACA VELHA!


Abraços fortes a todos e obrigado por fazerem parte desta espectacular experiência de vida!

5 Comments:

At 20:46, Blogger Vuck Roger said...

Acrescentar q o vencedor do RAID pedestre (o mesmo mapa que fizemos) terminou com 5h06', resultados não-oficiais.

Só para terem uma ideia da dificuldade da coisa...

 
At 11:47, Blogger Mar Max said...

Foi realmente uma GRANDE AVENTURA,
Obrigado aos meus companheiros, Vuck e Jakas pela companhia, foi muito fixe,
mau, mau, foi não nos deixar fazer o BTT... ainda lá estávamos, hehehe
Malandros...
Abraços
MM

 
At 12:28, Blogger EL MOUREX said...

PARABENS meus bravos amigos!
Não terá sido fácil, eu sei.

E a questão não ponderada no inicio, dos 13 kms que se "esticam" para mais do dobro por causa dos declives e desníveis do terreno é um castigo adicional.

Nunca fiz uma "prova" assim, mas já fiz 2 Challengers e realmente andar a galgar serras é lixado! Para além disso estive NA TROPA!Confesso que não gosto de andar a pé na mata... Ou melhor, já não aprecio!!!!!

Por outro lado, concordo com o Hugo. A região do Cabo Espichel e sopé da Arrábida são de uma beleza ímpar.

Recordo os meus 17 anos e um "passeio a pé" de mochila ás costas incluindo tendas, tachos e tudo o mais que é necessário para (sobre)viver 10 dias e que realizei com mais uma dúzia de amigos numas férias da Páscoa da Trafaria ao Portinho da Arrábida com passagem pelo Cabo Espichel, onde dormimos 2 noites - no casario do Convento - por causa da tempestade que assolou a zona nesses dias. Atravessámos aquilo tudo a pé - Serra inclusivé - e terminámos a dormir na duna da praia por mais uns 3 ou 4 dias! Muito bom; uma aventura do camandro (para a época, claro!)

Mas hoje quem se armou em highlander foram vocês! Ainda bem que se divertiram e que o espirito existe tambem a... pé!

Abraços,
Mourex

 
At 14:30, Blogger Luis Tripas said...

Já estou com vontade de ir fazer uma prova dessas!!....
Quando é a próxima?
Parabéns aos 3 Homens Vacas. Soides um exemplo.
Um abraço

 
At 15:57, Anonymous Vuck Roger said...

Pessoal, nova actualização e resultados oficiais!

Ficamos em 14º lugar de um total de 20 atletas que realizaram a prova.

Boas fotos! Grandes malhas! Tamos aí!

Abraço

 

Enviar um comentário

<< Home

Frankie Goes to Hollywood - Welcome To The Pleasure Dome

É Sempre a curtir...