domingo, setembro 10, 2006

Pedalada... só com a tua energia!

Foi sob este slogan que a Lisboa Bike Tour conseguiu juntar 4.000 participantes para a travessia da Ponte Vasco da Gama. E eu fui um deles... junto com mais alguns colegas da Schering Lusitana, fomos lá fazer parte da festa! Encontro marcado às 8:15 na estação do Parque das Nações já com o chapéu* (capacete) e a T-Shirt oferecida para o evento, sendo essa a indumentária obrigatória! Daí saíam autocarros lotados de pessoas para o local da partida, algures entre os dois pilares principais da pontes... 1ª desilusão!! então, mas esta merda é a travessia da Vasco da Gama ou a meia travessia da Vasco da Gama ou a travessia da meia Vasco da gama???? bom, em ambiente descontraído lá fomos no autocarro, eu, o Petrov, o Ricardo Marques e a Sara, que já nos acompanhou, e bem, em passeios anteriores, juntos com uns amigos dela. Ao chegar ao local, o 'nosso' motorista deixou-nos na pole!! Yesss, vamos ser os primeiros!! Musica a partir e muito boa onda! O people agarra-se às bike como e não houvesse amanhã... feitos os primeiros ajustes... eis que, afinal era engano! Um senhor aos gritos manda encostar as 'burras' todas (como se estas fossem diferentes das outras...) porque aquele espaço estava reservado para uns tais de VIP??? isto parece-me merdas de país do terceiro mundo, afinal, porque é que um qualquer actor dos Morangos com Açucar há-de ser VIP e eu não??? ou até mesmo esse fenómeno da música pimba portuguesa que dá pelo nome de Toy??? enfim, ele há cenas... mas tá-se bem, a malta estava lá mesmo era para curtir largo, e não para ganhar a volta ao Trancão... andámos comó camandro e fomo-nos colocar lá bem no fundo da maralha, mas junto a outros colegas da Schering. Afinal, há males que... Nova escolha de bike, novas afinações... a minha já tinha a roda traseira empenada e estava a roçar nos travões o que indiciava que iria dificultar a coisa... mas por aquele preço, as expectativas eram bem baixas! Após alta seca ao sol, debaixo de um calor razovel, eis que começa a contagem decrescente para o nosso grupo arrancar. ...4 ...3 ...2 ...1 GO! e lá fomos todos qual rebanho de ovelhas meio tresmalhadas, qual manada de Vacas Velhas... eheh!! Bom, a coisa correu bemzinho! A malta revelou-se! Afinal, em cada um de nós sempre há um atleta! Curiosamente a bike chegou ao fim! Não sem antes ter perdido parte do V-Brake da frente, que já não travava desde o inicio... pelo caminho, foram-se amontoando peças várias de outros infortunios, ele era pedais no chão, correntes que teimavam em não ficar no seu lugar, guiadores despertados, selins (não vi ninguém a pedir para passar o cremezinho, mas houve muita gente a ganhar andares novos... eheh!!), espigões, um fartote. Juntando todas as peças que foram ficando pelo caminho, dava para montar praí umas centenas de bikes... ;o)

Pode haver quem ache que terá sido um fim de semana demasiado ou mesmo de exagero, por ter ciclado nestes dois dias, mas o convivio com os amigos e a natureza e a falta de ondas assim o ditaram! Que venham mais fins de semana assim! É sempre de salutar o convivio interpessoal! ainda mais quando aliado a uma prática desportiva saudavel e ao estreito convivio com a natureza. "Mens sana in corpore sano".

Aqui ficam os dados da 'coisa':

O percurso...















...no Google Earth...
















O gráfico da altimetria e da Frequencia Cardiaca (do Jakas...)







O gráfico da altimetria e das velocidades atingidas...







E para terminar, o resumo dos dados do passeio...

* homenagem ao meu priminho Duarte!! ;-)

1 Comments:

At 01:16, Anonymous Paulo Rosa said...

essa da velocidade, tem que me explicar! como é que conseguiu quase 60 Km/h com uma bike assim. Isso devia estar mal afinado. Penso eu de que!!
Eu tb estive lá e embora não ache que seja tão calamitosa, tb não ache que dê tanto. O meu conta kilometros nunca deu velocidades tão altas. Posso tar enganado...

 

Enviar um comentário

<< Home

Frankie Goes to Hollywood - Welcome To The Pleasure Dome

É Sempre a curtir...