segunda-feira, dezembro 10, 2007

"ARROTA" DOS VINHOS ALENTEJANOS


Quem me conhece, sabe que apesar de ter costelas alfacinhas e saloias (e em ultima análise beirãs), considero o Alentejo e o seu povo o melhor de Portugal.
Podia enumerar várias razões para essa preferência - educada ao longo dos anos por boas experiencias - mas basta-me falar em "atitude" para que saibam do que estou a falar...

E foi principalmente de "atitude" que se tratou o passeio de Sábado por terras da Vidigueira, mais concretamente a partir de Vila de Frades que por esta altura estava engalanada não só por estar o Natal á porta, como por aí se realizarem as Festas Báquicas (!!!) e Jornadas Vitivinicolas da simpática Vila. A organização ficou a cargo da própria VITIFRADES e da dedicação de alguns locais que, como nós, gostam de andar de bicicleta. Obrigado pela forma como nos receberam!

Pediram-me os Vacas Velhas que fosse escrito um texto épico que exprimisse da melhor forma o magnifico e original dia que passámos, mas que tambem Vos deixasse por um lado com pena de não terem ido e que pelo outro Vos consiga deixar com vontade de nos acompanharem no próximo ano... Nada disto vai ser dificil até porque como eu já não pedalava há imenso tempo e naturalmente tambem não descrevia nenhum passeio "há bué", estou com vontade de o fazer!

Pequeno almoço na bomba de gasolina do costume em Sacavem ás 6:45 e lá vão rumo a sul os 4 Vacas Velhas desta história: Bijagóz, Rui Fidalgo, Marmax e este V. escriba.
Com tranquilidade chegámos mesmo a tempo. Só faltam "os de Lisboa" para abalarmos, dizia alguem em frente a uma tasca local ás 09:00.

Abalámos... sem megafones, nem tiros, nem cronómetros!
Abalaram 120 ciclistas (lotação esgotada) de todos os tamanhos, feitios, idades e estilos. E tirando "os de Lisboa" só havia mais uns 40 de Almada (foram num autocarro com um mega reboque de bikes, todos equipados a rigor e com um espirito muito maior que o próprio grupo, já de si grande!).
Quase todos os outros eram Alentejanos e apesar desta "ROTA DAS ADEGAS" não ter sido organizada por eles, os Chaparros de Santiago do Cacem fizeram a festa e apanharam as canas (e beberam boa parte do vinho...!). Visitem o seu blog e o descritivo deste passeio no seu site http://www.oschaparros.com/

Os primeiros kms foram feitos a cantar; isso mesmo, todos cantaram!
O dia estava bonito, fresco mas com sol e ao chegar á 1ª Adega os corta vento já não eram necessários.
E foi a partir daí que começou aquele que se tornaria um passeio verdadeiramente inesquecivel.

Mas primeiro permitam-me dizer (mais) uma coisa; numa altura em que são raros os meses em que na Bike Magazine não há um leitor que escreva para lá uma carta a dizer que já nada é como era, que já não há passeios descontraídos nem espirito "bêtêtista", que há mais de 10 anos é que era bom e coisa y tal (eu tambem me lembro), pois então cá vai: em Vila de Frades não fica ninguem para trás. Fura um, furam todos. Atrasa-se um, atrasam-se todos. Mija um, mijam todos (neste passeio aliás, não é nada dificil apesar de ter sido o unico até hoje em que não bebi uma gota de... água!!!).

Grande espirito! Gostei mesmo. E porquê? Porque a maioria dos 120 participantes eram simplesmente entusiastas das bikes e do "cumbibio" e os poucos que lá havía com ar de campeão nem tiveram vontade de ir a correr para a meta! Havía pessoal muito mais velho que eu e outros muito mais gordos que eu. O que é bom para nos animar a alma...
E as bikes? Certamente metade, meus amigos, eram verdadeiras reliquias de outros tempos e peças raras. Incluem-se bicicletas estranhas e de marcas ainda mais estranhas. Recordo-me de uma Trek's e de uma Canyon d'ale!

Continuemos... primeira adega. Pegámos no pequeno copo de vidro (vulgo de 3), que cada um de nós recebeu á partida e lá vai disto. Directamente do pipo, 3 penalties de tintol! Com direito a umas nozes para secar a figadeira! Devo dizer que a qualidade do nectar foi aumentando á medida em que se mudava de Adega. Adegas que - á excepção da Cooperativa de Vidigueira - são de pequenos produtores com muito bom gosto, bem equipados e com Adegas modernas.

Mais um trilho e uma subidazita e outra Adega. As subidas, ah as subidas. Os Chaparros, como bons Alentejanos (lol), assim que viam uma colocavam-se á frente do pelotão e gritavam: PAROU... tudo a pé!!! E o pelotão lá ía. A custo... Mas não pensem que não se pedalou! Pedalou-se e por um belo percurso I must say.
Mas até isso não contou; a dada altura parecia um dos nossos passeios de Domingo em que uns dizem "por aqui" e outros "não, é por aqui". Resultado, é preciso passar entre o arame farpado! Bocas e piadas por todo o lado e tipos a cair em ribanceiras sem que nada o fizesse prever, fizeram com que todos se rissem bastante. Mas acima de tudo e mais uma vez, o espirito e a atitude do verdadeiro BTT meus amigos. Muuuuuuuuuuito á frente!

Pit stops para reabastecimento foram 4, sendo que num deles nos esperava um Pequeno Almoço digno dos Deuses das 2 rodas! Pão alentejano, queijo e chouriço, empadas quentinhas, pasteis de bacalhau, rissois, bolos variados, batatas fritas e claro, muito e bom vinho. Desta vez era branco! Na ultima Adega, os Chaparros "representaram" bom pão com linguiça preta e farinheira fumada. E tinto! Ide lá ide, meus amigos!

Eis-nos chegados ao "down hill" final (só assim apelidado, porque depois de pelo menos 1 litro e meio de vinho foi assim que nos pareceu). Tudo a abrir e eu a pensar "...se cair - com o alcool a correr-me no sangue - não há-de doer-me muito..."!!!

Banhos nas piscinas - a palhaçada do costume - e uma bela almoçarada no Pavilhão local.
Mais vinho... E de souvenir? Vinho! 2 belas garrafas da produção de Vila de Frades.
O cafézinho foi tomado no centro, onde tocava a Banda e havía uma exposição de produtos regionais. Comprámos... mais vinho!

O regresso a Lisboa foi feito muito devagarinho e assim como saímos de noite, de noite chegámos. Felizes, contentes e nada ressacados!
Para o ano nós 4 estamos lá de certeza. E vocês, suas Vacas Velhas?!

Ah, foram 30 e tal kilómetros...

FOTOS: Em breve!

7 Comments:

At 16:51, Anonymous Anónimo said...

então, e não valia um convitezinho???? he he

boa, malta, boa!

Portuga do pedal

 
At 16:52, Anonymous Pirex said...

Porra, estou mesmo arrependido de não ter ido, para o ano não me escapa. Parabéns aos participantes, pelas fotos que já vi e pelos comentários do Bijagóz, deve ter sido um passeio espectacular!

Abraços

 
At 19:11, Blogger Mar Max said...

Foi simplesmente o MÁXIMO,
O pessoal da terra é 5 estrelas, belo passeio, correu tudo muito bem, com tantas paragens nas adegas deu para tir praí uma 200 fotos, e para o ano estamos lá sem fata,
Abraços para todos,
MM

 
At 09:47, Blogger Luis Tripas said...

Boa Manada.
Bom passeio e bons copos.
E ainda falam que não há casamentos perfeitos!!! Pois a mim, pelos vossos comentários, pareçe me que os há. É preciso é fazer 500 kms!!... Não! 530!!! eheheheh
Já agora, nesta altura do ano só se fala em jantares de Natal. E nós fazemos um passeio de Natal?
Um abraço

 
At 14:35, Anonymous Anónimo said...

Armstrong Said

Excelente prosa de descrição do evento, O Mourex é um excelente contador de ístórias, os meus parabens!!!!! deve ser de familia já o Jakas tem um jeitão do caraças tb!!!

Eu como alentejano fico orgulhoso dos comentários abonatórios em relação à minha terra...

Passeio de Natal no sábado dia 22 de Dezembro?

 
At 00:19, Blogger EL MOUREX said...

BOYS,
Acho 50 estrelas o nosso passeio de Natal. Mas... não dá antes para ser Domingo dia 23 de Dezembro?!
ABRAÇO,
LM

 
At 10:37, Blogger Garcia - é sempre a dar-lhe... said...

Meus caros, o xor Presidente já me havia descrito o passeio com entusiasmo tal que me fez arrepender não me ter levantado à 5a.m para vos acompanhar... mas para o ano é sagradinho!! Pode não fazer parte do calendário da Bike Magazine, mas deverá fazer parte do calendário dos Vacas Velhas Mountain Bike Team... Excelente relato primão, devem ter curtido largo!!!

 

Enviar um comentário

<< Home

Frankie Goes to Hollywood - Welcome To The Pleasure Dome

É Sempre a curtir...