segunda-feira, outubro 19, 2009

Lisboa-Valada-Lisboa

Pessoal,
como sabem no domingo passado tinha lançado o reptil de irmos até onde desse para ir num trajecto até Santarém. Fica aqui a narrativa dessa "voltinha"...

(em primeiro lugar, e por razões meramente técnicas - q não sei explicar - o meu laptop qd está em modo "roaming" não me deixa mexer na ordem das fotos. Assim sendo, a ordem cronológica é exactamente a inversa...)

No passado sábado tinha combinado com a minha Tê que a iria deixar ao barco "Baía do Seixal" onde, a propósito da dinamização da zona ribeirinha do estuário do Tejo, ela ia participar numa determina acção. Pensei que talvez fosse uma boa ideia fazer "o tal caminho" até Santarém e pus-me a procurar os tracks de GPS para o concretizar. Verdade seja dita que cometi um dos pecados capitais dos desportos aventura e aventurei-me sozinho neste caminho desconhecido.
Em cima um pormenor da vala do Carregado (acho eu) ou um dos pontos de descarga na bacia do Tejo de uma vala que por ali passa.
Já parti muito tarde para quem tinha intenções de ir até, pelo menos, Valada do Ribatejo, no Concelho do Cartaxo, e a minha ideia sempre foi ir e voltar de bike, por isso era necessário dosear o esforço nos 2 sentidos; para ter a certeza que não ficava "pelo caminho"...No dia anterior descobri que a minha Rush, agora com cerca de 3000 e quase 200 km's de acumulado total, em cerca de 1 ano e meio passou a estar na lista de espera para um transplante de escora traseira... a notícia entristeceu-me de sobremaneira porque os q me conhecem sabem a estiam que dou ao meu material. Afinal parece que é uma coisa normal e habitual. Mas o suficiente para me dar azia...

Uma vez que fui sozinho tornou-se indispensável a companhia do meu iPOD carregado de faixas de RPM. Ao todo acho que foram cerca de 4 cd's, entre outras malhas igualmente imperdíveis!
Ainda houve tempo para uma paragem no Clube de Remo de Alhandra para atestar o depósito com a bela da "volinhaberlim" e u m Ucal de choco fresquinho!
Em cima a paragem de comboios de Castanheira do Ribatejo... e em baixo a chegada à ponte de Vila Franca de Xira
Esta volta inicia-se no Parque das Nações e prossegue ao longo do rio Trancão. Descobri que é um dos Caminhos portugueses de Santiago e que está identificado como "Camiho de Fátima", uma vez que o trajecto segue directamente até esta localidade - até fiquei a pensar que se a Shakira alguma vez vier a Portugal, e a minha Tetecas não se importar, talvez a possa guiar por este camiho até à Fatuncha... mas isso é outra conversa.
A generalidade do percurso é fora de estrada, no entanto algumas partes são nas várias estradas nacionais. Na realidade, não é um percurso de elevado interesse paisagístico, não tem paisagens brutais, nem zonas de levado interesse ambiental, mas é uma alternativa engraçada às típicas escapadelas à serra e, acima de tudo é bem mais rolante que a maoria dos trajectos em off-road que há por aí.
Os estradões são suficientes e nalguns locais até umpouco técnicos, mas nada de especial. No total fiz 101,84km's em 5h27, com 53 minutos parado (a comer ou a beber água) numa média de 21,3 km/h e uma temperatura média de 27ºC. O cardiofreq marcou um total de 2468 kcal mandadas abaixo... acho que deu para compensar a bola de berlim!
Para a próxima não esquecer: é necessário levar mais comida, a Powerbar e a barrita são insuficientes para 5h30 a pedalar. Mais água, apesar de haver vários locais para abastecer no caminho. Um corta-vento qd a temperatura arrefecer. E, por último, companhia! Pedalar sozinho é das coisas mais tristes que existem...
Abraço a todos!
Hugo "Vuck Roger" Teixeira da Silva

3 Comments:

At 12:48, Blogger Jakas said...

Amigo, de facto apanhaste um fim de semana com um tempo espetacular! Não sei se teremos outro nos tempos mais próximos, mas eu curtia largo fazer essa voltinha! É uma alternativa rolante que a malta tem aos trilho 'apenas' técnicos de Monsanto, sem termos que nos deslocar até a Arrábida por exemplo... e dá para ganhar força nas canetas e pulmão. Porque não combinamos e vai a vacaria toda equipada à Vaca mesmo, hein? Em duas ou três tentativas talvez dê para chegar a Fátima, com Shakira ou sem Shakira... eheheh!!

 
At 12:53, Blogger Jakas said...

Amigo, estive a fazer uma muito pequena pesquisa na NET e parece-me que existem dois caminhos... O Caminho Central Portiguês (Lisboa-Santiago de Compostela) e o Caminho do Tejo (Lisboa-Fátima)...
Acredito que qualquer um deles daria uma boa aventura...
Para quando os Vacas se mobilizam e mostram a sua capacidade organizativa e embarcam num passeio mais extenso, tipo os referidos ou mesmo o já famoso Troia-Sagres? Define-se um fim de semana, pede-se o auxilio das caras metade que queiram ir como carro de apoio, marcam-se uns sitios simpáticos para pernoitar e comer... enfim, fica a ideia!
Abçs

 
At 15:27, Blogger Luis said...

Hugo,
Excelente volta e parabens pela aventura de ir sozinho (valha-te o ipod).
Jakas,
Que tal agendar esse fds para um dos grandes que Dezembro tem?
Um abraço

 

Enviar um comentário

<< Home

Frankie Goes to Hollywood - Welcome To The Pleasure Dome

É Sempre a curtir...